Presidente da associação, prefeito Emerson Reichert, participa de webconferência entre o Governo do Estado de Santa Catarina, Fecam e municípios catarinenses

Publicado em 22/05/2020 às 16:40 - Atualizado em 22/05/2020 às 16:47

O presidente da Amauc, prefeito de Ipira Emerson Ari Reichert acompanhou nesta sexta-feira(22), a webconferência realizada entre o Governo do Estado de Santa Catarina, Fecam e municípios catarinenses. No encontro o Governo apresentou a nova ferramenta que será disponibilizada aos municípios para que tenham acesso à base de inteligência de dados utilizada pelo governo estadual, para balizar as ações regionalizadas de combate à Covid-19. Na próxima semana, os indicadores e a forma de utilização da ferramenta serão debatidos com os municípios para que as operações tenham início a partir de junho.

O presidente da associação aproveitou o encontro para agradecer o apoio do Governo do Estado ao Hospital São Francisco, quanto ao repasse de recursos e entrega de novos equipamentos para estruturar os leitos de atendimento aos casos Covid-19. “Quanto região estamos adotando as medidas necessárias para o combate do novo coronavírus, seguindo recomendações da Secretaria de Estado da Saúde e observando diariamente o número de casos ativos e de leitos disponíveis para atender os nossos municípios. Estamos empenhados em cuidar da saúde da população, sem esquecer a economia que é muito importante não só para a nossa região mas para todo o Estado de SC”, ressalta. Solicitou ainda ao governo que repasse um cronograma referente ao pagamento das emendas impositivas previstas para a área da saúde, para que os gestores possam programar com mais seguranças os investimentos para o setor.

 

Informações do Governo do Estado: 

Os municípios catarinenses agora terão acesso à base de inteligência de dados utilizada pelo governo estadual, para balizar as ações regionalizadas de combate à Covid-19. O governador Carlos Moisés apresentou a nova ferramenta tecnológica à Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e aos gestores municipais em webconferência realizada nesta sexta-feira, 22.
O governador destacou que a fonte de dados permitiu a tomada de decisões no momento certo, condição fundamental para minimizar os impactos da pandemia em Santa Catarina. “Com esta ferramenta vamos compartilhar com os municípios informações fidedignas e alinhadas ao conceito central do Estado, mas que permitirão ações regionalizadas”.
Carlos Moisés reforçou que o momento é de união e responsabilidade para que o Estado continue apresentando bons resultados. “A saúde é feita no município, estamos nos irmanando a cada um deles para levar adiante a missão principal de salvar vidas, com a retomada consciente da economia”, reiterou.
Resultado do trabalho intersetorial entre técnicos do Governo do Estado e de diversas entidades, como Ministério Público de Santa Catarina, Tribunal de Justiça de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina, Social Good Brasil e Data Science Brigade, a ferramenta vai apresentar dados oficiais, atualizados e monitorados em tempo real. “Temos uma base de dados robusta e transparente. Isso garante apoio importante para a tomada segura de decisões dos gestores municipais”, assegurou o secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca.
Na próxima semana, os indicadores e a forma de utilização da ferramenta serão debatidos com os municípios para que as operações tenham início a partir de junho. “Esta aproximação de diálogo construtivo com os municípios traz segurança e agilidade para que possamos diminuir o sofrimento das pessoas nesse trabalho de enfrentamento”, destacou o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.
No momento em que os municípios passam a ter um papel ainda mais importante na estratégia das ações de combate ao coronavírus, a novidade foi recebida com otimismo. “Parceria e diálogo com os municípios é fundamental. Vamos trabalhar alinhados, comprometidos e vamos juntos buscar soluções para todos os desafios nos diferentes setores”, disse o presidente da Fecam, prefeito Saulo Sperotto.
Participaram da webconferência o procurador-geral chefe do Ministério Público de Santa Catarina, Fernando Comin, o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, e o chefe da Casa Civil, Amandio João da Silva Junior, além de prefeitos e técnicos em saúde.